Sobre 2015: 5 Fatos que Transformaram o Feminismo

Sobre 2015: 5 Fatos que Transformaram o Feminismo

Nunca antes na história desse mundo se viu tanto girl power como em 2015!

Esse ano, em especial do segundo semestre pra cá, foi marcado por uma série de manifestações feministas ao redor do mundo. Por manifestações não digo protestos, mas sim mulheres levantando a voz para falar dos seus direitos e fazer valer sua opinião.

Por isso, fiz uma breve coletânea de fatos feministas que marcaram esse ano, pra que vocês todas possam ver a importância que o movimento ganhou, atingindo as mais variadas esferas da sociedade. Antes de vocês começarem, fiz uma playlist com músicas super feministas, pra vocês se sentirem empoderadas a qualquer momento do seu dia. Confere aqui no Spotify!

Outubro, EUA: As Sufragistas, filme de Sarah Gavron. O filme retrata a revolta de mulheres inglesas no século XX contra o não-direito a voto. Com atuações brilhantes de Maryl Streep, Carey Mulligan e Helena Bonham-Carter. Via IMDb

Feminismo em 2015: uma retrospectiva | As Sufragistas

Novembro, Mundo: #FirstHarassment viraliza com pessoas, principalmente mulheres contando suas primeiras vivências de assédio sexual. O boom da hashtag começou aqui, depois do caso da Valentina, do Junior Master Chef. A hashtag no Twitter conta milhares de depoimentos chocantes de mulheres que, quando crianças, foram vítimas de abuso de desconhecidos ou parentes. Via Twitter

FirstHarassment

Dezembro, Brasil: Instituto Avon promove o fórum #FaleSemMedo. O Instituto, que desde sua criação luta pelos diretos da mulher, promoveu esse ano um hangout sobre a violência contra a mulher nas Universidades. O fórum convidou a blogueira Carla Lemos (Modices), a DJ e Produtora Musical Luana Hansen e a cantora Mel Gonçalves, vocalista da banda Uó. Via Avon Brasil

Dezembro, Brasil: Elle lança capas com temática feminista. A revista lançou 4 capas maravilhosas em defesa da liberdade das mulheres de fazerem o que quiserem com o próprio corpo, livres de julgamentos e assédio. Muito bem, Elle! Usando a moda para uma causa muito nobre. Via Lillian Pacce

Elle

Dezembro, Arábia Saudita: mulheres votam pela primeira vez. País islâmico super tradicional, a Arábia Saudita agora permite que mulheres votem e sejam votadas, através de decreto do Rei Abdullah. Apesar de ainda existirem resttrições de comunicação e livre arbítrio, o país mostra um avanço nunca visto na história. Via R7.com e Wall Street Journal

Creio que o recado mais importante que aprendemos esse ano é: não tenha medo de ter seus direitos garantidos. Não tenha medo de denunciar um comportamento de assédio. Você é mulher e lutou para estar onde está, não deixe ninguém tirar isso de você 😉

Beijos, C.

Compartilhe!

Comentários